Dia Mundial da Poesia



Por Márcia Villaça da Rosa

O Dia Internacional da Poesia (ou a Primavera dos Poetas, na versão européia) tem como intenção promover o estudo da linguagem, apoiar a diversidade do diálogo, enfatizar a importância do prazer da leitura e da criatividade e enfatizar que a linguagem expressa é uma ferramenta de transformação social, pessoal e profissional.
Segundo o autor e poeta Arnaldo Antunes:"... todas as coisas do mundo não cabem em uma ideia mas tudo cabe em uma palavra - TUDO..", assim as jogatilhas com a linguagem, as rimas, antíteses, metáforas e metonímias, entre outros recursos linguísticos, fazem com que o alfabeto seja um quebra-cabeça interativo, que transforma o mundo e nos transforma.
A poesia, transmitida por tradições orais desde a época da Grécia Antiga (por volta dos anos 400 a. C.), foi praticada por filósofos de renome como Platão e Aristóteles. De lá para cá, os idiomas se modificaram, os povos se dividiram e cada canto do mundo tem sua linguagem particular com meios de expressão próprios. Os antigos exerceram muitos exercícios linguísticos, praticando as poesias nos gêneros épico e lírico, as quais associam-se a fatos históricos, como no período da colonização do Brasil. Após a época clássica, os períodos arcadismo, barroco, romantismo, realismo, surrealismo, pré-romantismo, romantismo e modernismo, preconizaram novos estilos literários, cada um com um posicionamento filosófico, estilístico e social.
Desta maneira, faz-se da Poesia um caminho a ser trilhado, pelos amantes das Artes. Muitos eventos estão programados para celebrar o Dia \Mundial da Poesia, entre eles, atividades organizadas pela Secretaria da Cultura gerida e administrada pela POIESIS. Aos afoitos e inquietos poetas,  pode-se informar duas atividades a ser realizadas na CASA DAS ROSAS no dia 21 de março - o curso "Páginas Abertas: a poesia de Wladimir Maiakovski", coordenado por Paulo Ferraz, todas as quintas-feiras "as 19 horas; o evento "Expresso Poesia" -stand-up poético, com a presença da compositora Patrícia Meira - autora de obras como "Por Amar Outra Mulher Eu Resisto" e "Emaranhado"; e a aula-espetáculo "Costuras Poéticas Pelo Fio da Voz", experiência conduzida pelo performer Renato Forin, doutor em Letras pela UEL, que vai explorar o poder da palavra cantada em diversas culturas. Programação da Casa das Rosas: www.casadasrosas.org.br/

Comentários