Editora Matarazzo na Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Sábado, 2 de Julho. Uma fila quilométrica formou-se logo cedo nas imediações do Expo Center Norte, na Vila Guilherme.

O público, vindo de diversas partes da cidade e de outros municípios, estava ávido para adentrar o espaço e curtir o primeiro dia da 26º Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Após quatro anos de ausência, por conta da pandemia da Covid-19, a Bienal trouxe uma grande oportunidade para todos os setores envolvidos. 

Thais Matarazzo e Glafira Menezes Corti participaram do evento no dia da abertura. Ocuparam um dos estandes do GAEB - Grupo Associado de Escritores Brasileiros, na Travessa Literária.

Editora Matarazzo e o Coletivo São Paulo de Literatura estavam representados pelas duas autoras e poetas. Suas obras ficaram expostas no estande, a maior parte com capas assinadas pela artista plástica Camila Giudice.

Foi um dia de alegria e agitação! 

Um público recorde tomou conta das ruas do Expo Center Norte. Pessoas de todas as idades conversavam com as autoras e autores, filas se formaram para assistir bate-papos, palestras e sessão de autógrafos.

A Bienal Internacional do Livro de São Paulo segue até o dia 10 de julho. Maiores informações, clique aqui.


Foto: divulgação

Thais Matarazzo e as obras da Editora Matarazzo.
Foto: Gilberto Cantero
.

Thais Matarazzo e Glafira Menezes Corti, caracterizadas como Yolanda e
Pitanga, mostram seus livros no estande Grupo GAEB.
Foto: Gilberto Cantero.

Yolanda e Pitanga mostram as obras de suas criadoras,
oito delas tem as capas assinadas pela artista plástica Camila Giudice.
Foto: Gilberto Cantero

As escritoras Ana Camargo, Glafira Menezes Corti e Thais Matarazzo, Gilberto Cantero.
Foto: Marco Antônio

Pitanga divertiu e encantou o público da Bienal.
Foto: Gilberto Cantero

Comentários